terça-feira, 11 de outubro de 2011

Aeroalmoçarada de mais de ano atrás cujo relatório nunca escrevi até hoje.

DISCLAIMER: Mais uma vez esta entrada no blogue é da inteira responsabilidade do nosso comparsa Mário. Devido a já ninguém se lembrar de qual a data desta, com certeza maravilhosa, aeroalmoçarada este post não tem a data correta. Terá pois apenas de ficar esta miragem de post no nosso blogue, sendo claramente não dignificativo da pompa de tão importante blogue.

Esta aeroalmoçarada partiu de um evento assaz anódino, com apenas alguns factos de relevo, e pouco a pouco atingiu o estatuto de aeroalmoçarada mítica, em virtude da falta de actualização do blogue.


O problema de descrever esta aeroalmoçarada torna-se então um desafio semelhante ao do historiador que pretende relatar eventos pertencentes à tradição oral, antes da invenção da escrita. A arqueologia não pode ajudar neste caso, pois não sobraram artefactos deste evento, e o talão da conta (que causou alguma comoção na altura) ja se deverá tr desintegrado há muito tempo atrás.
Reza assim a tradição oral, passada de Mãe a Filha ao longo de inúmeras gerações:

Estavam presentes as seguintes pessoas (fácilmente identificáveis por me fustigarem pela falta de crónicas ao longo dos anos): Delgado, Stone, Pai Natal.
A tradição oral reza que estavam presentes mais estas pessoas: Duarte, João Pequeno, Besta energúmena (?)
Havia um famoso queijo de entrada que cheirava a merda mas sabia bem no palato.
Do que se falou sobre politica nacional e assuntos familiares como crianças por vir pouco sei. Apenas me lembro que estava um belo dia de Sol, e que talvez fosse primavera.
No fim, o Pai Natal passou-se com qualquer coisa na conta. Reza a tradição oral que disse algo parecido com: "se eu tivesse reparado nisso antes, não tinha...."
Já agora, o restaurante era na Avenida de Roma, logo a seguir à praça de Londres.

3 comentários:

  1. Esta frase ter direito ao seu próprio parágrafo é de génio!

    "Havia um famoso queijo de entrada que cheirava a merda mas sabia bem no palato."

    ResponderEliminar
  2. Constata-se efectivamente que o Jimmão ainda terá de aperfeiçoar um pouco a sua escrita de forma a poder ser comparado ao Bardo Stone das Aeroalmoçaradas! Para memória futura, este restaurante chama-se "Antigo Arado" e faz agora parte do folclore das Aeroalmoçaradas

    ResponderEliminar
  3. era um na joao xxi, com um avancado para a rua envidracado, nao era? foi aquele em que o jcp chegou e almocou sozinho, nao foi?

    nao foi naquele sitio ali a seguir a praca de londres, porque estava a chover, e almocamos numa marquise? ja nao me recordo bem e sinceramente pela descricao nao estou a ver bem

    ResponderEliminar