sexta-feira, 18 de julho de 2014

Aerolmoçarada no Honorato


Mais uma Aeroalmoçarada com o quórum mínimo, mormente a mesma se ter realizado num local aparentemente na moda : o Honorato do Parque das Nações. Dos 3 Aeros que marcaram presença (DD, Stone, Pai Natal), somente o DD ainda não havia experimentado este recente conceito de Hamburguers que tem atraído muitos fans. Por volta das 12:45 já a esplanada estava esgotada e o espaçoso interior ameaçava preencher-se igualmente depressa. A chegada do Pai Natal e do Stone ao restaurante foi brindada com o encontro entre o Pai Natal e uma desconhecida (que aparentemente conhecia o Pai Natal mas o mesmo não se recordava) enquanto o DD e o Stone escolhiam uma mesa estrategicamente situada debaixo do único menu (gigante) colocado na parede, obrigando a uma torção não negligenciável do pescoço para se poder encomendar! Sentado o Pai Natal após a conversa com a (ainda) desconhecida, o primeiro tópico de discussão foi imediatamente lançado tendo em conta a experiência acabada de vivenciar pelo Pai Natal : “Como perceber quem é a pessoa que nos aborda quando não fazemos a mínima ideia quem é e sem nos descosermos”. Várias teses foram avançadas pelos Aeros, não se tendo chegado a nenhum meio de acção que permita aferir da identidade sem se dar a conhecer que não nos lembramos minimamente do interlocutor…

 

A Aeroalmoçarada foi peculiar no sentido em que – geralmente – o primeiro pedido efetuado a um empregado levava muito tempo a ser atendido, sendo que quando se repetia o mesmo pedido a um segundo empregado, o pedido era imediatamente atendido!! Sem dúvida uma estratégia inovadora de contacto com clientes seguida por este restaurante! Os Hambúrgueres estavam muito bons, tendo o DD se maravilhado com a quantidade de guardanapos colocada à disposição dos comensais, sendo imediatamente criticado pelo Pai Natal e Stone pela quantidade astronómica de guardanapos consumida no decurso do repasto.

 

A Aeroalmoçarada terminou com encomenda da mousse de chocolate, a qual o Pai Natal declarou que talvez já conhecesse e que era muito doce, não tendo contudo a sua (muito celebrada) memória permitido destrinçar se essa mousse era a do Honorato. Após a chegada da mousse, as papilas gustativas do Pai Natal encarregaram-se de relembrar o que a memória havia esquecido, ficando a famosa mousse de chocolate a meio caminho de ser terminada, algo praticamente inédito neste Aero, e que lançou estrondosamente a sua candidatura (na categoria "encomenda falhada de sobremesa") ao título já há longos anos na posse do DD

Sem comentários:

Publicar um comentário