terça-feira, 26 de novembro de 2013

Aeroalmoçarada - 25 de Outubro de 2013 - Penúltima Ceia - Parque das Nações



Esta Aeroalmoçarada teve um certo sabor a nostalgia, dado que se realizou num local de uma anterior Aeroalmoçarada, embora agora com novo nome e orientação gastronómica. De identidade actual “Penúltima Ceia”, muitos Aeros se lembrarão de este ser o ex-“Hambuga”, famoso por ter sido o único local a recusar água ao nosso desventurado Stone, como já previamente relatado neste augusto blog. Tal experiência não se repetiu desta vez. O restante quórum da Aeroalmoçarada – DD e Pai Natal – regozijaram ao ver o Stone encomendar e receber uma garrafa de água de meio-litro, a qual deglutiu com evidente satisfação, como se estivesse a degustar um Château d'Armailhac de 1953!

 

Sendo uma vez mais uma Aeroalmoçarada de quórum mínimo, tal não esmoreceu os participantes, tendo o Pai Natal imediatamente se lançado num jogo de telemóvel que envolvia coelhos orbitais e transferências de Hohmann, tarefa essa coroada de insucesso devido às constantes colisões planetárias que os restantes Aeros testemunharam. Tudo isto ocorreu enquanto aguardávamos a chegada do almoço, umas apetitosas trouxas de caça, eleitas como repasto por todos os presentes. O tema orbital permaneceu presente, sendo o tópico seguinte a discussão da utilidade da velocidade de escape, tema debatido apaixonadamente pelo DD e Pai Natal (O Stone estava deleitado com a água) tendo-se chegado à conclusão que é um conceito que pouca utilidade tem.

 

Embriagado pela água a que teve acesso, o Stone desvendou um plano megalómano de controlo do imobiliário nacional com ajuda de redes tentaculares chinesas, ao revelar que tinha colocado o seu apartamento à venda para investidores do Império do Meio que procuram obter o visto Gold português. Naturalmente um assunto que exige a maior descrição, o Stone revelou contudo que contava obter uma taxa de lucro de valores aproximados de 10.000% do preço de compra, algo que pelo menos o DD considerou ser francamente absurdo. Todo o mundo Aero aguarda com manifesta expectativa o desenrolar deste obscuro negócio do Stone.

Stone em êxtase pelo copo de água que lhe foi servido
 

Sendo as Trouxas de Caça um delicioso almoço apreciado por todos os Aeroconvivas, o Stone eufórico (uma vez mais, pela água) declarou desde logo que esta Aeroalmoçarada seria doravante conhecida como a “Aeroalmoçarada da Eterna Fragância e Harmonia Imperial das Cascatas Celestes da Primavera” demonstrando sem dúvida o seu empenho no negócio da China que almeja realizar.

 

Para concluir com chave de ouro, todos os Aeros tiveram direito a boleia no espaçoso novo carro do DD.


Sem comentários:

Publicar um comentário